Avaliacao de risco para trabalhos de manutencao

Usando a Avaliação de risco para manutenção

Neste exemplo de avaliação de risco, temos como resultado as ações que devem ser tomadas para eliminar ou mitigar o risco. Pode ser usado como um modelo para identificar alguns dos perigos presentes na sua empresa e os passos que você precisa tomar para controlar os riscos. É importante lembrar que não é possível simplesmente usar este exemplo de forma genérica. Você precisa fazer a avaliação para a sua empresa e tomar este exemplo apenas para norteá-lo.
Cada empresa tem seus próprios perigos e riscos. É preciso mapeá-los de forma precisa , pois só assim será possível gerenciá-los.

Definindo o cenário

Empresa – AutoMat – Fabricante de peças para indústria automobilística. A fábrica tem 50 funcionários em uma planta da década de 1980.
 O Gerente de Segurança e Saúde acabou de assumir o serviço de segurança e descobriu que, embora haja as avaliações de risco para a produção, armazenagem e distribuição de produtos e que foram tomadas as medidas de controle dos riscos, não há nenhuma avaliação para as atividades de manutenção na fábrica. Foi destacado o gerente de manutenção (tem maior conhecimento das atividades), para coordenar o grupo que fez as avaliações de riscos e para colocar as suas conclusões em prática. O grupo foi composto por Técnico de Segurança do Trabalho, Cipeiros e funcionários do setor.
De modo geral , o trabalho de manutenção na fábrica é feito por funcionário próprio. Ele atende a produção nos trabalhos de manutenção de instalações, máquinas e ferramentas e realiza trabalhos menores na estrutura do edifício. A empresa também trabalha com terceiros para a maioria dos reparos de construção, reparos detalhados para máquinas, e trabalhos na parte elétrica. O coordenador de manutenção  tem entre suas atividades, a seleção de contratadas e, com o gerente de manutenção, a fiscalização dos trabalhos.
Na área do pessoal de manutenção tem algumas máquinas básicas, um conjunto de solda oxi-acetilênica e solda elétrica e armazenamento seguro de solventes e materiais inflamáveis. O pessoal de manutenção trabalha em toda a fábrica.

Como fazer a avaliação de risco

Seguir as orientações publicadas em cinco etapas de avaliação de risco

  1. Para identificar os perigos, o grupo deve:
    • Inspecionar todas as áreas onde a manutenção e os contratados podem ir, observar tudo que possam representar um risco;
    • conversar com os supervisores e outros membros da equipe para saber os detalhes específicos das atividades e das  áreas, e;
    • pesquisar nas estatísticas de acidente para obter informações sobre os problemas do passado.
  2. O grupo então escreve tudo que possa vir a ser prejudicado pelos perigos e como isso pode acontecer.
  3. Para cada perigo, deve-se escrever o que já está sendo feito para gerenciar tais perigos e riscos. Caso o grupo considere que os controles existentes não são suficientes, deve-se definir o que mais precisa ser feito para controlar o risco.
  4. O grupo deve discutir os resultados com os gerentes e/ou coordenadores das áreas. A avaliação deve ficar disponível em quadros de aviso e eletronicamente para consultas. Conforme as ações forem sendo concluídas, deve-se atualizar a planilha para que todos fiquem ciente. Caso necessário, deve-se treinar os funcionários nos possíveis procedimentos resultantes da análise risco.
  5. O grupo rever e atualizar a avaliação, pelo menos uma vez por ano, ou em qualquer momento em que grandes mudanças ocorram no local de trabalho, ou quando houver trabalhos não rotineiros.
Esse é um exemplo prático de uma análise de risco. Espero que tenham gostado!
Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


2 thoughts on “Avaliacao de risco para trabalhos de manutencao

  1. Desculpa, o levantamento da CIPA, de 1.160 vítimas de acidentes no trabalho é maoir do que o número de vitimas de acidentes de transito isto no BRASIL.

  2. Este é sem duvidas o lugar ideal para atualizar os conhecimentos sobre segurança do tralaho, Uma vez que as medidas adotadas pelo poder público, ainda são timidas com relação ah prevenção de acidante no trabalho.
    Segundo a CIPA, 1.160 pessoas morrem por dia no Brasil vítimas de acidentes no trabalho, isso é menos do que o número de vítimas do transito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *