É possível o risco zero no trabalho?

É possível o risco zero no trabalhoSó neste blog já são mais de seis anos falando em segurança do trabalho. São vinte anos trabalhando como Técnico em Segurança do Trabalho, mas a pergunta que que ainda permanece é: É possível o risco zero no trabalho? O que eu quero com este artigo é chamar a atenção para a questão dos modelos de Gestão de Segurança que são praticados nos dias de hoje.

Será que temos um sistema de gestão realmente eficiente para nossa empresa?

Meu sistema de gestão é completo ou apenas atende as legislações?

A partir do momento que você acredita que construiu um sistema de gestão completo, vem outras questões intrinsecamente pertinentes.

A sua empresa quer fazer segurança de verdade? (investimentos em recursos humanos e equipamentos são disponibilizados).

Todos nós sabemos que não se faz segurança só com papel. É preciso a participação, principalmente do alto escalão da empresa. A frase é antiga e batida, mas cabe nos dias de hoje: O exemplo tem que vir de cima!. Só se consegue um resultado positivo em segurança do trabalho, quando os líderes são os primeiros a praticar segurança – isso é fato.

Acidente

Em busca do risco zero

Tudo bem Darcy, mas e o risco zero é possível ou não?  Calma!!! Eu não vou responder essa pergunta, apenas quero levantar a discussão para saber o que os colegas acham. É claro que darei minha opinião (não resposta) sobre ma questão.

Em primeiro lugar precisamos ter em mente que as empresas são diferentes entre si e, portanto, os riscos também.

Em segundo lugar, as pessoas são diferentes.

Só esses dois fatores já são suficientes para aumentar em muito a dificuldade da eliminação total dos riscos, mas vou mencionar apenas alguns fatores que podem influenciar na busca do risco zero:

Sobre as empresas

  • Idade da empresa;
  • Equipamentos antigos
  • Layouts não planejados;
  • Acessos fora de padrão;
  • Tamanho da empresa;
  • Processos críticos;
  • Falta de procedimentos, etc.

Sobre as pessoas (trabalhadores próprios e terceiros)

  • Falhas nos processos de seleção;
  • Falta de estudos ergonômicos dos postos de trabalho;
  • Falta de treinamento adequado;
  • Falta de supervisão adequada, etc

Minha opinião

Em minha humilde opinião penso que é impossível o risco zero. O que podemos fazer é tentar reduzir ao máximo a exposição do tralhador aos riscos e adotar as melhores práticas de controles de risco. Para isso, elaborar uma boa avaliação de risco é a base de tudo. A partir daí, podemos trabalhar na eliminação ou redução dos riscos encontrados e, assim, conseguir o Zero Acidente.

E você? O que pensa a respeito? Acha que é possível o risco zero? Deixe sua opinião nos comentários!!!

Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


7 thoughts on “É possível o risco zero no trabalho?

  1. gostaria de cumprimentar em primeiro lugar tds e disser de que gostaria de recer notificaçoes da segurança e se possivel materias.

    Cumprimentos
    Obrigada

  2. Boa tarde Darcy

    Concordo que nunca iremos encontrar risco zero em um ambiente de trabalho, por inúmeras razões, mas acidente zero eu acredito!

    Trabalhei 2 anos na ampliação de uma famosa multinacional no ramo laticínios, eu era o responsável por SST neste projeto, e com muito trabalho, a equipe conseguiu entregar este projeto com nenhum acidente, mas deixo claro que não teríamos chegado neste resultado se não tivéssemos o apoio da Gerencia da unidade naquela época.

    O lema do nosso Gerente era:
    “Acidente Zero
    Eu Acredito! ”

    Por ai podemos tirar nossas conclusões.

    Abraços

  3. Oi Darcy,
    Penso parecido contigo. O risco zero é impossível!
    Outra coisa que incomoda são as placas de recorde sem acidentes. Elas são uma das maiores hiprocrisias existentes.
    O que esse pessoal deixa de registrar de acidentes é coisa de louco. Fazem de tudo para não encostar o trabalhador. Deixam morrendo a míngua no trabalho para manter o “recorde” fajuto zerado!
    Não são todas as empresas, mas, a maioria é assim srsrrs.
    Eita, acabei saindo do assunto srrsrs.

    Voltando ao assunto…. O risco está em toda parte tem até um livro que diz “Viver é arriscado”, o risco sempre irá existir… O que podemos fazer é diminuí-lo o máximo que pudermos…

    Abrçs

  4. A questão é pertinente. Porque paira sempre na cabeça dos prevencionista.

    Gosto de relacionar o risco e a falha. A natureza já nos provou que só não falha que não faz nada. Então só não há risco quando não haver trabalho.

    Tanto é que hoje utilizamos a expressão riscos aceitável, porque a eliminação do riscos é impossível enquanto houver trabalho. Podemos controlar eliminar os riscos a partir das máquinas, processos, espaços enfim, dar condições seguras ao trabalhador mas, a falha humana?

  5. Acho também que o risco Zero, é impossível. Seres humanos não são máquinas, e falhamos, mesmo quanto pensamos que estamos bem e inclusive as máquinas também falham. Acredito que podemos MINIMIZAR ao máximo os acidentes, OS RISCOS, MAS NÃO ACABAR COM ELE.

  6. Risco zero no ambiente de trabalho é impossivel, mas o controle destes riscos é possivel.
    é um trabalho árduo e sem fim na realidade é infinito,quanto mais se protege o trabalhador ele precisará de mais proteção.
    O risco é ilusório, quando se acha que controlou …………acontece o acidente….por isso temos que estar sempre lembrando o colaborador que ele existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *