Investigação de acidente de trabalho – como proceder

Investigação de acidente de trabalho

Por que é importante realizar uma boa investigação de acidente de trabalho?

Antes de falarmos da investigação de acidente de trabalho, é interessante saber o que a legislação diz sobre esse assunto. Caso você não tenha visto a última postagem sobre esse tema, acesse este link para ver o embasamento legal e depois volte para este texto, onde faço a complementação do tema.

Veja também:

Clique neste link para baixar grátis um Guia de Análise acidente.

Analisando um acidente pelo método de Árvore das Causas

Vamos para as questões que separei para ajudar na investigação de acidente de trabalho:

FALSOS DEPOIMENTOS

Cuidado com os falso depoimentos! Jà passei por situações em que o empregado jurou de pé junto que não havia cometido nenhum desvio, mas depois de várias conversas ele acabou confessando que descumprira o procedimento.

É preciso tomar certos cuidados durante a investigação de acidente de trabalho para não sermos ludibriados por falsos depoimentos.

PRESSÃO DEMAIS ATRAPALHA

Colocar o funcionário e testemunhas em uma sala pode não funcionar, pois a pressão acaba inibindo-os. Na maioria dos casos, eles se sentem pressionados e acabam por não revelar a verdade ou encobrir detalhes importantes.

Durante a investigação seja o mais imparcial possível! Procure deixar o funcionário(s) a vontade e conduza a conversa de modo mais informal, sem deixar transparecer que está investigando.

 FAÇA PERGUNTAS INDUTIVAS

Uma boa forma de conseguir a resposta correta é se utilizar de perguntas indiretas. Vejamos algumas perguntas que podemos utilizar:

1 – Você conhece todos os riscos de sua atividade?

Se o funcionário responder que sim, peça para que ele cite os riscos, pois isso levará à segunda pergunta, que é o que você realmente quer saber. A primeira pergunta é apenas um isca.

2 – Como você controla os riscos da sua atividade?

Com esta pergunta é possível descobrir se ele está pulando alguma fase do procedimento operacional, caso ele deixe de controlar algum risco.

3 – O que pode ter contribuído para que o acidente ocorresse?

Com esta pergunta você entra diretamente na questão do acidente, porém sem pressionar o funcionário(s).

Não esqueça de anotar tudo que for falado!

Complemente a pergunta!

4 – O que você poderia ter feito para evitar o acidente?

Com esta pergunta  induzimos o o interlocutor a nos falar o que fez de errado, mesmo que parcialmente.

5 – Você estava bem no dia ou na hora do acidente (caso a investigação seja no mesmo dia)?

Esta pergunta direciona para o levantamento de possíveis barreiras, que podem ser:

A- PsicológicasInvestigação de acidente de trabalho

– Problemas pessoais;

– Stress;

– Pressa (por motivos pessoais); etc

B – Fisiológicas

– Limitações físicas;

– Uso de medicamentos;

– Estado físico / doenças; etc

Você pode se utilizar de outras perguntas. Essas que citei são apenas exemplos.

É interessante lembrar que existem outras barreiras que podem ter contribuído para a a ocorrência, seja ela comportamento ou condição.

Temos as barreiras cognitivas, que estão ligadas à falta de conhecimento ou pouco entendimento dos perigos e riscos de seu ambiente de trabalho.

Alguns exemplos:

– Dificuldade de compreensão;

– Não foi treinado;

– Desconhece os riscos;

– Não recorda de partes do treinamento;

Outra barreira é a social. Neste caso, o comportamento do funcionário está ligado a exemplos de líderes ou colegas de trabalho que acabam influenciando os demais (positiva ou negativamente).

Alguns exemplos:

– Justificar a pressa em função da produção;

– Tem hábitos antigos;

– Não existe procedimento ou estão desatualizados;

– Condições ruins ou inadequadas de ferramentas, instalações e equipamentos;

– Não concorda com procedimento existente (por isso faz de outra forma). Neste caso, é preciso ter cuidado, pois o procedimento pode realmente não estar de acordo.

– Segue exemplo de colegas o lideres;

– Não foi treinado ou não tem habilidade para a atividade;

– Excesso de autoconfiança; outros

CONCLUSÃO

Investigar um acidente de trabalho nem sempre é tarefa fácil, mas é possível realizar uma boa investigação se nos utilizarmos de ferramentas adequadas. O que não podemos, é fazer uma investigação meia boca e correr o risco de ter a repetição da ocorrência.

Neste post não tive a intenção de ensinar como investigar um acidente, mas apenas de sugerir formas de conseguir descobrir detalhes que podem ficar encobertos durante uma investigação e, assim, não levantarmos as verdadeiras causas raízes que levaram à ocorrência.

Espero que seja de ajuda a todos!

Darcy Mendes Darcy Mendes (776 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


2 thoughts on “Investigação de acidente de trabalho – como proceder

  1. Muito bom! Parabéns.
    Quando preciso investigar algum acidente, sempre tenho em mente que há três tipos de verdades.
    A primeira da vitima, (Se ela sobreviver) a segunda das testemunhas e a terceira a minha verdade, que vai aparecer na hora da investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *