Primeiros socorros – O que voce deve saber para atender uma emergencia

O que é primeiros socorros?

Tem o objetivo de fornecer apenas um atendimento temporário à vítima até que seja possível conseguir o auxílio médico profissional.
Aplicados de forma correta, os primeiros socorros podem significar:
1-A diferença entre a vida e a morte;
2-A diferença entre uma recuperação rápida e uma hospitalização prolongada;
3- A diferença entre uma incapacitação temporária e uma invalidez permanente.
Abandonar a vítima:
Abandono significa interromper o atendimento, antes que alguém com nível de treinamento igual ou superior ao seu assuma a responsabilidade. Portanto, uma vez que você inicie o socorro deverá ficar ao lado da vítima até ser substituído por alguém que possua condições de assumir os cuidados.
Negligência:
Negligência significa atender uma vítima sem observar as técnicas adequadas e os protocolos estabelecidos, provocando com isso o agravamento ou lesões adicionais.
Obrigatoriedade de socorro:
Prestar socorro não significa tocar na vítima, mas sim, obter auxílio, chamar o Resgate e nunca deixar a vítima entregue à própria sorte.
Como reconhecer uma emergência:
O primeiro passo é saber reconhecer uma emergência, ou seja, perceber que alguma coisa está errada, notando mudanças na aparência, ou na atitude de alguém, ou de uma circunstância.
Chamar o resgate:
A maioria das pessoas tem dificuldades para decidir se deve chamar o resgate; ficam esperando para ter absoluta certeza que a situação é grave, ou então, decidem levar a vítima para um hospital por seus próprios meios.
Essas atitudes colocam a vítima em risco, pois a equipe do resgate é treinada e especializada, possui equipamentos apropriados a estabilizar os sinais vitais da vítima, bem como imobilizá-la e transportá-la da maneira correta, o que não acontecerá num veículo particular.
Quando chamar o resgate:

Saber quando chamar o resgate é fundamental por dois motivos principais:

  1. Para não desperdiçar o tempo da equipe do resgate;
  2. Para não comprometer as chances de sobrevivência da vítima;
Portanto, a decisão pode estar ocupando uma tênue posição entre chamar ou não o resgate. Se você estiver na dúvida sempre telefone para o resgate, o atendente fará algumas perguntas que deixará claro a necessidade da presença do resgate no local ou orientará a sua próxima atitude.
  • Sinais e sintomas que demandam transporte imediato:
  • Desmaio sucessivo;
  • Dor ou pressão toráxica ou abdominal;
  • Tontura repentina, fraqueza ou alteração na visão;
  • Sangramento que não parem mesmo após 10 – 15 minutos de pressão direta;
  • Lesões que provocam alterações nos movimentos ou na sensibilidade;
  • Alucinação ou perda do raciocínio lógico;
  • Perda de consciência ou cegueira, vômito contínuo por lesão na cabeça;
  • Risco de lesão na coluna vertebral;
  • Queimadura grave;
  • Suspeita de envenenamento e outro.
Informações necessárias para o acionamento do resgate:
Ao chamar o resgate, o atendente em geral irá fazer algumas perguntas.
  1. Responda com cama e pausadamente:
  2. Diga seu nome e o número do telefone de onde está ligando, isso evitará trotes e permitirá que o atendente chame de volta caso precise de alguma informação adicional;
  3. Diga o local onde está a vítima, indicando pontos de referências que ajudem a encontrar o local;
  4. Diga o que aconteceu e qual a natureza da emergência;
  5. Diga o número de vítimas e procure descrever qualquer condição especial necessária;
  6. Diga em que condição que se encontra a vítima e qualquer providência que já tenha sido tomada (se a vítima está consciente, se há sangramento, se está presa no interior de veículo…);
  7. Somente desligue o telefone quando o atendente autorizar.

 

Precauções com doenças transmissíveis:
Ao atender emergências é importante entender que haverá sempre um risco potencial de se contrair doenças pelo contágio, para tanto deve se precaver utilizando luvas ou materiais disponíveis no momento.
Lesões nos ossos, articulações e músculos:
Fratura:
O termo fratura significa osso quebrado. As fraturas são classificadas em duas categorias:
1- Fratura fechada: a pele fica intacta e não há presença de nenhum ferimento próximo ao local da fratura;
2- Fratura aberta (exposta): a pele é rompida próximo ou sobre o local da fratura. O ferimento na pele pode ser produzido pela ponta do osso quebrado ou pela força traumática que corta a pele no momento da fratura.
Como Identificar:
Dependendo do caso pode ser difícil avaliar se o osso está fraturado; na dúvida, atenda como fratura.
A deformidade pode não estar óbvia; compare o local atingido com o membro adjacente. Flacidez e dor estão presentes somente no local da lesão, normalmente, a vítima indica exatamente o local da dor. Apalpar ao longo do segmento do osso ajuda a identificar uma fratura.
Inchaço:
É provocado pelo sangramento rápido que ocorre logo após a fratura.
Procedimentos:
Procure identificar como foi e o local da lesão; com cuidado remova ou corte as roupas que estejam cobrindo o local da lesão.
Compressas de gelo devem ser aplicadas sobre o local atingido durante os primeiros vinte minutos. Submetida ao gelo a pele atravessa quatro estágios diferentes: esfria,queima, arde e intumesce. É necessário fazer uso do gelo, pois o frio produz constrição dos vasos sanguíneos ao redor e no local da lesão, reduzindo inchaço e infração, aliviando a dor e espasmos musculares. A compressa de gelo deve ser aplicada o mais rápido possível após a lesão. O tempo de recuperação em geral está associado à quantidade de inchaço.
NUNCA REMOVA A VÍTIMA DO LOCAL A MENOS QUE SEJA ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO.
NUNCA VÍTIMA COM SUSPEITA DE LSEÃO NA COLUNA
NUNCA REMOVA VÍTIMA QUANDO VOCÊ PUDER CONSEGUIR AJUDA.
NUNCA TENTE REMOVER SOZINHO UMA VÍTIMA, SE HOUVER OUTRAS PESSOAS QUE POSSAM AJUDAR.
Fonte: National Safey Council
Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


One thought on “Primeiros socorros – O que voce deve saber para atender uma emergencia

  1. Muito bom!Tem muitas pessoas que acidentam outras no trânsito e saem sem prestar socorro. É muito importante ter a visão que o texto passou, as vezes só o fato de chamar o serviço de emergência além de salvar uma vida, livra a pessoa de problemas com a justiça por omissão de socorro.Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *