Procedimento para içamento de cargas

Como elaborar um procedimento para içamento de cargas

Neste artigo vamos abordar um assunto muito importante em nossa área: procedimento para içamento de cargas. O ideal é escrever um procedimento geral sobre cargas suspensas e procedimentos operacionais para cada tipo de içamento: com guindaste, grua, munk, ponte rolante, etc.

O procedimento que vamos tratar está relacionado a içamento com munck, guindaste ou ponte rolante. ATENÇÃO: Este é apenas um modelo que pode e deve ser adaptado às condições que você tem em sua empresa. A formatação fica por sua conta!!

Materiais que podem ajudar

Check list para caminhão munck

Uso correto de lingas e correntes

Vamos ao trabalho!!!

ETAPA 1

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Relacione em seu procedimento todos os EPIs que serão obrigatórios para a atividade. Reserve um campo para os EPIs específicos. Você poderá colocar uma descrição da função do EPI.

Neste exemplo os EPIs serão:

BÁSICOS:

Capacete com jugular: Para mitigar / atenuar o potencial de risco de incidentes com ferimentos / escoriações em casos de bater contra estruturas ou quedas de materiais protege contra respingos de líquidos quentes corrosivos químicos;

Calçado de Segurança com biqueira: Proteção dos pés do usuário contra impactos de quedas de objetos sobre os artelhos, contra agentes abrasivos e escoriantes e contra umidades provenientes de operações.

Óculos de proteção: Protegem os olhos contra ferimentos provenientes de impactos de partículas, materiais pontiagudos, poeiras e respingos químicos, evitar contato das lentes sobre superfícies abrasivas.

Protetor auricular tipo plug ou concha: Para mitigar / atenuar o potencial de risco voltado a perdas auditivas e demais patologias ou sintomas que podem acompanhar tais perdas;

Luvas de Lona- Protege as mãos contra agentes mecânicos.

ESPECÍFICOS:

Luvas de raspa de couro: Protege as mãos contra agentes mecânicos e térmicos.

Creme protetor: Para mitigar/ atenuar o potencial de risco de incidentes de irritação dermal por névoa de produtos químicos, óleos e graxa.

ETAPA 2

MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

Descreva aqui todos os materiais e equipamentos que serão utilizados na atividade.

Materiais de sinalização: Fitas zebradas, cones, telas, barreiras físicas; etc

Equipamentos e dispositivos: Cintas, correntes, patolas, cabos de aço, laços, anilhas, olhal, balancim, lingas, levantador magnético, garras de elevação, cordas, etc

ETAPA 3

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

Realizar reunião de pré-trabalho com todos os envolvidos (executantes, supervisores da área, etc).

ETAPA 4

Descrição detalhada das fases da operação; fatores de risco, risco, consequência e medidas de controle.

4.1 Locomover-se até o local da atividade de içamento.

Fatores de risco:

Veículos; Piso irregular.

Risco:

Atropelamento, Queda de mesmo nível, Atingido por, Contato com, Bater contra, Pisar em falso.

Consequência:

Fratura, escoriações, traumatismos, torções, fatalidade.

Medidas de controle:

Estar atento na movimentação de veículos e equipamentos móveis, Utilizar caminhos preferenciais, Utilizar corrimãos ao subir e descer escadas, etc. (coloque outros controles que achar necessário).

4.2 Passar o acessório (cinta, corrente, cabo de aço, etc) na peça / equipamento a ser içado e realizar o içamento.

Fatores de risco:

Acessório de içamento, Movimentação de carga suspensa, Espaço de trabalho, Arranjo físico, Obstáculo, Piso irregular, Veículo, Peça, Subir/descer, etc.

Risco:

Queda de materiais/peça, Colisão, Prensamento, Posição antiergonômica, Contato com, Atingido por, Bater contra, Queda de mesmo nível, Atropelamento, Esmagamento, Abalroamento, etc.

Consequência:

Fratura, escoriações, traumatismos, torções, lombalgia, fatalidade.

Medidas de controle:

Somente pessoas treinadas e capacitas podem operar equipamentos de içamento de carga, fazer inspeção de pré uso no equipamento de içamento, fazer check list para acessórios de içamento, acionar sinal sonoro para alertar os demais empregados, não passar com o gancho da ponte (mesmo sem carga) sobre pessoas, não se posicionar ou passar  sob a carga suspensa, não manipular a carga com as mãos (fazer uso de equipamentos ou corda para guiar/posicionar a carga), evitar colocar as mãos em ponto de pensamento, fazer a comunicação por sinais para efetuar o içamento do equipamento (carga), atenção para não bater a carga em estruturas, vigas, equipamentos energizados e instalações elétricas, não subir na carga, não exceder a carga máxima do equipamento, transportar a carga o mais baixo possível, para içamento de carga crítica é obrigatório elaborar o Plano de Rigging,etc.

4.3 Estacionar o equipamento de içamento (descreva qual equipamento), sinalizar a área e descarregar a carga.

Fatores de risco:

Acessório de içamento, Movimentação de carga suspensa, Espaço de trabalho, Arranjo físico, Obstáculo, Piso irregular, Veículo, Peça, Subir/descer, etc.

Risco:

Queda de materiais/peça, Colisão, Prensamento, Posição Contato com, Atingido por, Bater contra, Queda de mesmo nível, Atropelamento, Esmagamento, Abalroamento, etc.

Consequência:

Fratura, escoriações, traumatismos, torções, lombalgia, fatalidade.

Medidas de controle:

Somente pessoas treinadas e capacitas podem operar equipamentos de içamento de carga, fazer inspeção de pré uso no equipamento de içamento, fazer check list para acessórios de içamento, acionar sinal sonoro para alertar os demais empregados, não passar com o gancho da ponte (mesmo sem carga) sobre pessoas, não se posicionar ou passar  sob a carga suspensa, não manipular a carga com as mãos (fazer uso de equipamentos ou corda para guiar/posicionar a carga), evitar colocar as mãos em ponto de pensamento, fazer a comunicação por sinais para efetuar o içamento do equipamento (carga), atenção para não bater a carga em estruturas, vigas, equipamentos energizados e instalações elétricas, não subir na carga, não exceder a carga máxima do equipamento, transportar a carga o mais baixo possível, para içamento de carga crítica é obrigatório elaborar o Plano de Rigging,etc.

ETAPA 5

MEIO AMBIENTE

Fatores de risco:

Por exemplo: Caminhão munk ou guindaste

Risco:

Emissão de fumaça preta

Consequência:

Contaminação do ar

Medidas de controle:

Realizar medição de fumaça preta nos veículos antes de iniciar a atividade.

ETAPA 6

Resultados esperados:

Içamento e transporte de cargas sem ocorrência de incidente ou acidente.

ETAPA 7

Itens para correção imediata (vou colocar apenas um item, mas pode haver outros)

Anomalia:

Ruptura do acessório de içamento

Possíveis Causas:

Fadiga ou mal uso do acessório

Soluções:

Troca do acessório e proceder a investigação das causas da ocorrência.

CONCLUSÃO

Este é um modelo básico de Procedimento Operacional para içamento de cargas e pode ser melhorado de várias formas:

– Formatação em planilhas ou tabelas;

– Fazer uso de imagens para o passo a passo, etc;

É importante lembrar que toda elaboração de procedimento deve obrigatoriamente contar com a participação dos executantes da atividade.

Espero que tenham gostado!

Deixe seu comentário!!

Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


2 thoughts on “Procedimento para içamento de cargas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *