Todo mundo já foi um trabalhador novato um dia

Em algum momento todos nós já fomos um trabalhador inexperiente; a experiência vem com os anos de trabalho e deve servir para ensinar os outros a evitar acidentes.
As estatísticas mostram que os novos trabalhadores, por vezes, sofrem muito mais lesões do que os mais experientes, especialmente em trabalhos que têm riscos explícitos envolvidas, onde a aplicação dos princípios da prevenção é importante.
Este é o lado negativo da fotografia de um novo funcionário, embora os registros mostram o lado bom demais: em empresas em que a gestão tem conhecimento de prevenção, a taxa de acidentes de novos trabalhadores é baixo. Em algumas plantas esses trabalhadores dificilmente sofrem lesões.

Todo mundo já foi um trabalhador novato um dia

Como isso pode ser possível?
Fazer com que um trabalhador recém contratado tenha comportamento seguro igual aqueles que têm mais tempo de casa é possível sim. A resposta é simples: eles devem ser treinados de forma eficiente nos procedimentos operacionais, antes de iniciarem suas atividades efetivamente “sozinhos”. Mas há outra coisa que é importante, a antiga necessidade de ajuda. Ter alguém por perto para auxiliar nos momentos de dúvida é imprescindível para que ele desenvolva suas atividades de forma segura.

Ânsia de aprender
Os novos funcionários querem aprender e chegam aos seus postos de trabalho à espera de ser ensinados. Sua mente está aberta a novas idéias e conhecimentos. As empresas sabem disso, portanto, devem fazer o que é certo: começam a treinar o novo funcionário, logo que é contratado. Jamais colocar um funcionário para trabalhar sem antes conhecer em detalhes os procedimentos operacionais relativos às suas atividades.
A formação dos trabalhadores deve ser completa e precisa, você deve demonstrar formas seguras para realizar cada operação e a prevenção deve estar presente em todas as etapas, como parte do processo de trabalho.

O treinamento

O treinamento consiste em quatro etapas:

  • Primeiro, o instrutor diz ao trabalhador como o trabalho é feito, os pontos de perigo, como evitar e como fazer tudo.
  • O segundo passo é ensiná-lo a fazer o trabalho e explicando cada etapa como ele faz.
  • Em terceiro lugar, o instrutor permite ao trabalhador desempenhar a tarefa passo a passo.
  • Em quarto lugar, o instrutor monitora o erro corrigindo-o até que passe a executar a tarefa perfeitamente.

Depois de tudo isso, o trabalhador ainda deve ser monitorado para garantir que ele execute suas atividades de forma segura.
Isto pode parecer um pouco mecânico, mas é preciso para que os trabalhadores não adquiram vícios durante o aprendizado e acabem por cometer desvios que possam levá-lo a se acidentar; esta é a razão pela qual ele deve seguir o procedimento indicado.

Papel do Serviço de segurança e dos gestores
O papel do Serviço de Segurança e dos gestores no programa de treinamento para novos funcionários é muito importante porque pode dar-lhes boas instruções, mas é necessário um acompanhamento posterior; devem ser ajudados, mostre o que ele está fazendo errado, mas acima de tudo, auditar para ver se ele está seguindo as práticas seguras de acordo com os procedimentos operacionais e de comportamentais.

Gostou deste artigo?

Então inscreva-se GRÁTIS para receber todas as novidades no seu e-mail!

Coloque seu email abaixo e clique em Assinar

 

Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *