Vagas para técnico de segurança do trabalho

Ainda há vagas para técnico de segurança do trabalho

Fiz uma pesquisa rápida apenas pela internet em busca de vagas para técnico de segurança do trabalho e constatei que ainda há muitas vagas. A reclamação geral é que as exigências são muitas e uma que incomoda bastante os recém formados está relacionado à experiência profissional.

Veja algumas dicas para se conseguir um emprego:

Vagas para técnico de segurança do trabalhoRESULTADO DA PESQUISA

Como pude observar, ainda há muitas vagas espalhadas pelas diversas regiões do Brasil. Em três sites pesquisados, passou de 130 vagas apenas no mês de maio. Os salários variam de R$1.000,00 para estagiários até R$3.500,00 para profissionais formados.

Segundo o site de empregos Vagas.com, as vagas publicadas no site têm o menor salário de R$1.859,00 e o maior em R$3.212,00. A média salarial está em R$2.564,00.

TÉCNICOS FORMADOS x VAGAS

Segundo a FENATEST  são 330 mil profissionais formados e devidamente registrados.

De acordo com o site Empresometro o Brasil possui 16.896.969 empresas ativas (matrizes e filiais). Desse total, 14.813.562 são MPEs.

Fazendo uma conta rápida e extraindo as MPEs (apesar de existem pequenas empresas que também precisam de técnico, de acordo com a NR4), temos 2.083.407 empresas que deveriam ter ao menos um técnico de segurança.

Seguindo esse raciocínio temos um déficit de 1.753.407 Técnico de segurança para cobrir as necessidades de atendimento à legislação pelas empresas. Lembrando que estou falando de apenas um TST por empresa, porém sabemos que são muitas que precisam de mais profissionais para atender o quadro I e II  da NR4.

CONCLUSÃO

Pelas informações levantadas acima, podemos confirmar que realmente deveria haver muitos anúncios de vagas para Técnico de Segurança do trabalho.

No entanto, se os números informados nos sites estiverem corretos, deveríamos ter muito mais vagas em aberto.

É interessante lembrar um comentário feito por um de meus professores quando eu estava ainda estudando (isso em 1992), de que apenas 1% das empresas que deveriam ter técnico de segurança do trabalho em seu quadro, efetivamente o tinham.

Parece que, 24 anos depois, a situação não mudou muita coisa e ainda existem muitas empresas que não cumprem a legislação. Pelo menos é o que mostra os números!

Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *