Imprecisões no monitoramento do ruído geram prejuízos

Imprecisões no monitoramento do ruído geram prejuízosO título acima é de uma matéria da 213ª edição da revista Proteção e foi escrita por Nilson Ubirajara Almeida, Jair Mendes Marques e Ângela Ribas.
Muito oportuno o artigo, pois é sabido que muitas empresas contratam o serviço de monitoramento ambiental baseado apenas no valor a ser gasto. Contudo, realizar medições ambientais exige cuidados que vão além da financeira, pois como sugere o título, prejuízos podem ser o resultado de um trabalho mal feito.
Quando falamos de medições de ruído, os passos para se conseguir um trabalho de qualidade, vão desde a escolha do aparelho até o acompanhamento real do portador do aparelho. É comum ao término do período em que foi realizada a dosimetria, os técnicos conversarem com os funcionários e perguntarem quais as tarefas ele realizou. Ora, esse é o trabalho do técnico que faz as medições. Tem que ver de perto quais sãos atividades e onde estão sendo realizadas. É muito fácil para uma pessoa mal intencionada, burlar o resultado das medições e, se aparecer casos em que haja dúvidas, as medições devem ser repetidas e com pessoas diferentes para a mesma atividade.
No entanto, as medições ambientais são sempre acompanhadas por um ou mais membros representante da classe trabalhadora. No que diz respeito à fiscalização dos trabalhos, parece que os sindicatos estão preocupados em ter certeza de que o resultado não seja favorável ao empregador. Porém só a presença de um fiscal não significa que os resultados venham a ser verdadeiros. Ao menos pelo que tenho observado, a fiscalização não é feita por pessoa tecnicamente capaz, e isso deixa a desejar se o intuito é ter um trabalho imparcial como resultado final. 
Quanto aos prejuízos que porventura venham a resultar das medições ambientais, seja para a empresa ou para a previdência social, fica claro que: contratar uma empresa idônea para o levantamento é muito importante, porém, mais do que isso, ter uma equipe técnica para acompanhar os trabalhos é imprescindível. Este pessoal tem o conhecimento das atividades rotineiras da empresa e, se for necessário, podem interferir nas questões que possa haver uma interferência incomum no dia da medição. 
Se todos os cuidados forem tomados, a possibilidade de erro vai diminuir muito e poderá evitar dor de cabeça mais tarde. Seja no momento da emissão de um PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) ou em uma reclamação trabalhista, ter os dados corretos podem fazer muita diferença e evitar gastos desnecessários. 

Bookmark and Share

Darcy Mendes Darcy Mendes (772 Posts)

Técnico em Segurança do Trabalho, graduado em Gestão Ambiental e especialização em Prevenção e Combate a Incêndio. Nas horas vagas sou músico e professor de violino!!!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é um robô? *